Tite tira braçadeira de Neymar após a agressão na França

Neymar não será o capitão do Brasil na Copa América. O jogador foi informado por Tite após o treino do domingo que a braçadeira será utilizada por Daniel Alves na competição continental. O lateral-direito, aliás, já ocupará o posto no amistoso do próximo dia 5, diante do Catar, em Brasília.

Coincidência ou não, a perda da braçadeira vem após a agressão de Neymar a um torcedor após a final da Copa da França. Ao final daquele jogo, o atacante também criticou publicamente colegas de PSG, revela o Terra.

Há dez dias, quando Tite anunciou a lista de 23 convocados para a Copa América, o treinador foi indagado quatro vezes sobre a postura de seu principal jogador, mas se negou a responder todas elas. O sempre ponderado Tite chegou a demonstrar impaciência nas respostas, mas insistiu que iria falar pessoalmente com Neymar antes de expressar sua opinião publicamente.

Neymar se apresentou à seleção no sábado, e na primeira atividade se mostrou bem à vontade. No domingo, ele realizou mais um treino com os colegas na Granja Comary antes de ganhar folga com o restante do elenco. Foi após essa atividade que Tite informou o atacante de que a braçadeira de capitão voltaria a Daniel Alves.

A escolha por Daniel Alves, de certa forma, tira a pressão sobre Tite e, ao mesmo tempo, não soa exatamente como um castigo a Neymar. Isso porque Daniel Alves foi o jogador que mais vestiu a braçadeira no período anterior à Copa do Mundo da Rússia, quando Tite promoveu um rodízio de capitães. Na semana passada, num indício de que o terreno já estava sendo preparado, o auxiliar Cleber Xavier afirmou em entrevista coletiva que Daniel Alves seria o capitão na Rússia caso não tivesse se machucado.

28/05/2019