Operação integrada prende 10 integrantes de facção criminosa

Uma operação integrada das polícias Civil e Militar, deflagrada na manhã desta quarta-feira (14), prendeu 10 integrantes de uma facção criminosa que atuava principalmente no bairro da Levada.

A operação batizada de “Tarimba” tinha como alvos membros da facção também suspeitos de executarem seus rivais de outras facções pelo comando do tráfico de drogas na região.

Os presos foram identificados como Erick Farias Damasceno, de 22 anos; Ismael Eduardo da Silva, 35 anos, conhecido como “Aleijado”; Lucas de Oliveira Silva, 24 anos, o “Açougueiro”; Emerson Cardoso dos Santos, 24 anos, o “Bracinho”; Michael Emerson da Silva, 25 anos; Antônio Guedes Cavalcante, 21 anos, o “Tonho”; Josiel Amâncio Santos, 23 anos; José Fabiano Santos, 37 anos, o “Cau”; Ivonaldo Soares da Silva, 26 anos, o “Oião”; e Welthon Christian da Silva Lima, 19 anos.

A ação contou com a participação de policiais civis da Gerência de Recursos Especiais GRE/DEIC, da Delegacia de Homicídios da Capital, e militares do 1º Batalhão da Polícia Militar e Batalhão de Operações Especiais (Bope).

“Os crimes bárbaros aconteciam com requintes de crueldade. As vítimas eram torturadas, esquartejadas e jogadas na lagoa ou nos lixões do entorno do Mercado Público da Levada. A qualquer sinal de rivalidade ou de alguém estranho circulando na região estes eram capturados e mortos pela guerra entre faccionados”, informou o delegado Fábio Costa, diretor da DEIC (Divisão Especial de Investigação e Capturas).

Os presos possuem diversas passagens pela polícia e respondem a processos na Justiça por roubo, latrocínio, tráfico de drogas e outros crimes.

Ao todo, foram cumpridos 10 mandados de prisão e quatro mandados de busca, expedidos pela 17ª Vara Criminal da Capital.

Os presos foram conduzidos à base da DEIC para a lavratura do procedimento legal e encaminhados ao sistema prisional, onde ficarão à disposição da Justiça.

Um dos presos – Michael Emerson da Silva – participou do assalto a uma farmácia localizada no bairro do Farol, em 2011. Na ocasião, uma funcionária da farmácia foi morta pelos criminosos.

PC AL 14/08/2019