Mutirão de Cirurgias no Vergel do Lago deve atender cerca de mil pessoas até sábado (20)

Desde a 7h desta quinta-feira (19) centenas de pessoas lotam a estrutura montada pelo Governo do Estado no Vergel do Lago, em Maceió, para participar da triagem do Mutirão de Cirurgias. A ação segue até este sábado (21) e inclui, no mesmo local, as consultas, os exames e o agendamento das cirurgias. A expectativa da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) é de que cerca de mil pessoas sejam atendidas nesses três dias.

Nesta manhã, o governador Renan Filho visitou a chamada “Cidade da Saúde” e conversou com pacientes. Segundo ele, o programa vai dobrar a oferta de cirurgias do SUS (Sistema Único de Saúde) realizadas diretamente pelo Estado. “Vamos operar em torno de mil pessoas por mês e isso é um grande avanço. Até agora, já operamos mais de 200 pessoas do primeiro mutirão”, disse, referindo-se à primeira edição, que foi há apenas 15 dias no Benedito Bentes.

“Uma iniciativa como essa é o Governo sendo proativo, indo atrás do cidadão para identificar quem precisa do serviço de saúde, fazer os exames e agendar a cirurgia. Se vocês forem ouvir as pessoas na fila, todo mundo sabe o preço de uma cirurgia dessas, que custa caro, porque muitas vezes o cidadão tem que pagar do seu próprio bolso”, afirmou o governador.

Renan Filho revelou que o programa deve passar a oferecer outros tipos de procedimentos e aumentar a quantidade de cirurgias ofertadas, que nessa primeira etapa totaliza 5 mil operações de hérnias, histerectomia (para casos de mioma) e colocistecmomia (pedra na vesícula): “Com o sucesso que tem sido o mutirão, nós vamos ampliar o número de cirurgias e estamos pensando também em ampliar o escopo, os tipos de cirurgias que serão feitos. Essas três cirurgias que foram escolhidas são as principais demandas dos cidadãos”.

No Vergel do Lago, a ação deve realizar entre 300 e 400 ciclos completos de atendimento por dia, desde a triagem até o agendamento das cirurgias, que estão sendo marcados para acontecer no prazo máximo de 60 dias. No próximo ano, serão realizadas novas etapas na capital e interior do estado a fim de diminuir o tempo de espera por cirurgias eletivas. A primeira de 2020 será realizada no Benedito Bentes nos dias 16, 17 e 18 de janeiro.

Regionalização

O secretário de Saúde, Alexandre Ayres, confirmou que o Mutirão de Cirurgias chegará às cidades do interior no próximo ano. “O programa foi todo idealizado para que a gente pudesse atender os cidadãos dos 102 municípios. As secretarias municipais de Saúde já estão cadastrando pacientes do interior na Sesau e, quando chegarmos aos municípios, os pacientes já estarão cadastrados, selecionados e iremos somá-los à demanda espontânea durante os mutirões”, explicou.

Renan Filho destacou que os hospitais regionais que estão sendo construídos pelo Governo do Estado irão agilizar a prestação de serviços de saúde no interior: “Bem ali tem um senhor de Minador do Negrão. Nós estamos no Vergel (em Maceió), por que tem alguém de Minador aqui? Porque ele tem uma pedra na vesícula há anos, que dói muito, e estava lutando para ser operado. É isso que demonstra a importância da regionalização da saúde, para levar os serviços de saúde para lá”.

Documentos – Para ter acesso aos serviços é necessário portar RG, CPF, comprovante de residência e Cartão SUS. O paciente deve estar em jejum para a realização dos exames pré-operatórios.

Ascom – 19/12/2019