Elmo é confundido com um bandido por causa das suas tatuagens

Dom Sabino (Edson Celulari), Agustina (Rosi Campos) e Miss Celine (Maria Eduarda de Carvalho) ficam chocados ao descobrirem que Elmo (Felipe Simas) tem tatuagens pelo corpo, em “O tempo não para”. Elmo acorda de madrugada na pensão para beber água e acaba encontrando os “congelados”. Entre os desenhos na pele, uma âncora, um coração flechado e até uma “temida” flor-de-lis, a marca dos degredados. Além disso, o “1921” tatuado no braço logo faz Dom Sabino pensar que esse seja o número do processo penal de Elmo.

“Meu Deus! Um criminoso! Um condenado! Um homem sem lei, sem Deus!”, diz Agustina. Elmo fala que nunca foi preso na vida e que não é um bandido. Dona Agustina examina as outras tatuagens, sempre tendo calores, abanando-se. “Quem diria… Além de fanchono esse rapaz é um celerado!”, completa ela. Elmo não entende e Miss Celine explica: “Gay…”. O rapaz fala que não é gay. “Eu sei coisas… não sou cega nem surda… Escuto os boatos”, fala Agustina. “Quem falou isso? Eu meto a mão na cara!”, responde Elmo.

“Ainda por cima é violento!”, fala a mãe de Marocas (Juliana Paiva). “Elmo, não estamos aqui para julgar. Cada um é o que Deus fez dele… Miss Celine, que é uma jovem letrada, decerto concorda comigo…”, diz Dom Sabino. A ruiva concorda e Agustina pede que Elmo vista uma roupa: “Tenha um mínimo de decência!”. Elmo olha em volta. Dom Sabino tira sua casaca e joga sobre os ombros dele.

31/08/2018