Cotado a número 2 da PF recebeu dinheiro da campanha de Temer

Cotado para ser o número dois da Polícia Federal, Sandro Avelar recebeu dinheiro da campanha de Michel Temer quando foi candidato a deputado federal em 2014.

Ex-secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, Avelar é o principal nome do novo diretor-geral da PF, Fernando Segóvia, para assumir o lugar de Rogério Galloro na diretoria executiva (Direx), revela o MSN.

Candidato pelo PMDB, o ex-secretário teve 21.888 votos e não foi eleito.

Segundo dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Avelar recebeu R$ 11,6 mil do comitê de Temer, que naquele ano foi candidato a vice na chapa de Dilma Rousseff (PT). O PMDB, por sua vez, doou R$ 236 mil. O total arrecadado pelo candidato foi, segundo o tribunal, R$ 460 mil.

A reportagem tentou contato com Sandro Avelar e com o presidente Michel Temer, mas até a publicação da reportagem não havia resposta.

MUDANÇA NA PF

A troca na PF foi anunciada na quarta (8), após quase sete anos de Leandro Daiello no cargo.

Segóvia teve o apoio do ex-presidente José Sarney e contou com um apelo de Eliseu Padilha a Temer para realizar a mudança.

10/11/2017