Brasileiro é banido do tênis por manipulação de resultados

Afastado do tênis profissional desde dezembro, o brasileiro Diego Matos foi banido nesta segunda-feira pela Unidade de Integridade do Tênis (TIU, na sigla em inglês). O especialista em duplas foi condenado por manipulação de resultados e também por não colaborar com as investigações.

Além disso, ele foi multado em US$ 125 mil (cerca de R$ 507 mil) e terá de devolver US$ 12 mil (R$ 48 mil) relacionados a ganhos ilícitos em torneios disputados no Equador. Matos, de 31 anos, também foi condenado por ter participado de jogos manipulados no Brasil, Sri Lanka, Portugal e Espanha.

De acordo com o professor Richard McLaren (o mesmo que investiu nos últimos anos os casos de doping na Rússia), o brasileiro manipulou dez partidas disputadas em 2018 em competições de nível ITF naqueles países. Ele estava suspenso de forma provisória desde dezembro do ano passado, informa o Terra.

Matos, atual 1.135º do ranking de simples da ATP, foi condenado também por não ter colaborado com as investigações. Segundo a TIU, ele se recusou a permitir o acesso ao seu telefone celular em três entrevistas realizadas com os investigadores da entidade. Também deixou de fornecer informações sobre seus registros financeiros.

Com a decisão da TIU, o atleta brasileiro ficará permanentemente impedido a partir de agora de participar de qualquer competição profissional de tênis.

Matos, desconhecido da maior parte dos fãs de tênis, ocupa atualmente a 373ª posição no ranking de duplas, para as quais se dedicou durante a maior parte de sua carreira. Por isso, chegou a figurar em 241º da mesma lista, no fim do ano passado. Em simples, atingiu a 580ª colocação em abril de 2012.

10/09/2019